O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
[ Colaboradores ][ A História do Jornal ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ]
Edição de 02-02-2018
Pesquisa
Livro
Alto Douro Vinhateiro Alto Douro Vinhateiro Versão Inglesa
 

SECÇÃO: Opinião

Rio abaixo!Rio acima!

Electrificação da Linha do Douro

foto

Segundo a Infra-estruturas de Portugal (IP), a obra de electrificação da Linha do Douro, do Porto à Régua, deverá avançar em 2020 e estar concluída em 2022.
As obras prevêem a renovação integral da linha férrea, bem como das plataformas, sinalização e telecomunicações, rebaixamento da linha, substituição de quatro passagens superiores, e melhorias nas estações e apeadeiros.
No final, estas obras permitirão a duplicação da oferta de comboios, acompanhando assim o aumento do número de passageiros que se tem verificado nos últimos anos. A extensão da linha entre o Porto e a Régua, é de cerca de 50 quilómetros.
O projecto ainda se encontra em fase de estudo e deverá estar concluído ainda este ano.
São estas as novidades que a IP nos transmite, e não temos motivos para duvidar, a não ser o facto da electrificação entre Caíde de Rei (Lousada) e o Marco de Canavezes andar em bolandas, com atrasos em cima de atrasos.
Mas, que nos resta fazer senão esperar até 2022?
Ver para crer.


Aumentam as remessas dos emigrantes

foto
As remessas dos nossos emigrantes já valem 283 milhões de Euros por ano (dados de 1017), representando um aumento de 3% relativamente ao ano anterior de 2016.
No outro lado, as remessas efectuadas para os seus países de origem, pelos estrangeiros que se encontram a trabalhar em Portugal, aumentaram 10,7%, totalizando um valor de 41 milhões de Euros que saíram do nosso país rumo ao estrangeiro.
No que se refere aos portugueses a trabalhar em países africanos dos PALOPS, registou-se também um aumento das remessas enviadas para Portugal, que de 24,61 Milhões passaram para 25,83, o que representa uma subida de 5%.
Em contrapartida, os estrangeiros originários do PALOPS que trabalham em Portugal, enviaram menos dinheiro para os seus países (3,9 milhões em 2016 e 3,25 em 2017).
Estes números foram divulgados no Boletim Estatístico do Banco de Portugal.


Habitantes em pânico por causa da Barragem

foto
Os moradores de 50 casas, a maioria em Ribeira de Pena, estão em pânico com a eventualidade de terem de abandonar as suas habitações por causa da construção das três Barragens do Alto Tâmega (Daivões, Gouvães e Alto Tâmega).
Mas esta será uma realidade, já que a empreitada vai ser iniciada, sendo que será um dos maiores projectos hidroeléctricos realizados na Europa nos últimos 25 anos, donde se destaca a Barragem do Alto Tâmega, um colosso que está orçado em 110 milhões de Euros.Entretanto, e atendendo ao valor arqueológico e patrimonial daquela zona a inundar, estão no terreno 17 arqueólogos e 30 biólogos, e demais técnicos, no sentido de tentarem salvar o que for possível.
A Iberdrola, concessionária do empreendimento, contratualizou com as sete Câmaras Municipais envolvidas, uma verba de 50 milhões de Euros como compensação económica que se pretende ver aplicado no desenvolvimento daqueles concelhos.
Fortemente contestado pelos ambientalistas e não só, este megaprojecto será mais um elefante branco com que a região terá que lidar e que o país terá de suportar.
A nossa região continua a ser massacrada com os atentados das hidroeléctricas, prescindindo do que de mais valioso possui: o seu património ambiental e paisagístico, essas verdadeiras riquezas que poderão arrastar o desenvolvimento.
Agora, são cinquenta famílias a serem desenraizadas, mas amanhã seremos todos a chorar sobre os vales inundados. Não nos chegou o exemplo do Tua? E para quê? Mais uma tragédia consentida, planeada e concretizada.


Atenção à vespa asiática e aos ninhos

foto
O alerta vem da GNR, no sentido de tentar esclarecer as populações sobre como identificar a vespa asiática e os seus ninhos, e como proceder em caso de constatação da proximidade da praga.
O aumento dos casos de aparecimento da vespa asiática (cientificamente designa-se por vespa velutina), também justifica o alerta.
A vespa asiática não é mais agressiva do que a vespa europeia, contudo, quando acossada, ou quando sente os seus ninhos ameaçados, reage muito mais violentamente, chegando a perseguir humanos e animais centenas de metros.
Outra ameaça recai cobre as colmeias, dado que esta vespa é carnívora e come as abelhas.
Assim, a GNR aconselha a quem detecte um ninho deste tipo de vespas, a contactar imediatamente o facto através do telefone 808 200 520 (linha SOS Ambiente e Território).
As Câmaras Municipais e as Juntas de Freguesia estão já envolvidas neste combate, pelo que se deverá comunicar também as ambas estas entidades.
Havendo formulários a preencher (algo que julgo ser negativo, burocrático e arreliador para quem denuncia a existência dos ninhos), pelo melhor aconselha-se a fotografar o(s) ninho(s) e enviar as fotos às entidades referidas, para que, assim, seja mais fácil identificar e localizar os enxames.


Parque do Douro com 900 mil Euros

foto
A Secretaria de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza vai disponibilizar 900 mil Euros para investimentos no Parque Natural do Douro Internacional.
Esta verba destina-se a intervenções no âmbito da prevenção estrutural e vigilância, restauro e conservação de habitats (tais como azinhais e zimbrais), contratação de uma brigada de sapadores florestais, e para campanhas de sensibilização para a execução de boas práticas na pastorícia e silvicultura. A brigada de sapadores será constituída por 5 elementos.Lembro que nos últimos incêndios, arderam no Picote cerca de 500 hectares de mata protegida, que agora se pretende reabilitar.
Há muitas espécies arbóreas autóctones centenárias que é preciso preservar, bem como todo um património ambiental que tem que ser defendido, apostando-se não só em medidas de prevenção tipo policiais, como sejam os sapadores, mas também em acções de melhoria das condições das matas.
O Parque do Douro Internacional não foi muito fustigado no último Verão comparativamente com as tragédia que são do conhecimento público, mas representa uma vasta área ainda não ardida e, como tal, decerto já na mira dos criminosos, porque, como toda a gente já concluiu, para que uma floresta arda é preciso que se lhe deite o fogo.

Por Francisco Gouveia, Eng.º
gouveiafrancisco@hotmail.com

[Utilidades]
[Outras Notícias]
O Meu Jornal
(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt