O Semanário de Trás-os-Montes e por excelência da Região Demarcada do Douro
Notícias do Douro Notícias do Douro
Notícias do Douro
[ Colaboradores ][ A História do Jornal ][ Pesquisa ][ Assinaturas ][ Publicidade ][ Ficha Técnica ]
Edição de 26-05-2017
Pesquisa
Livro
Alto Douro Vinhateiro Alto Douro Vinhateiro Versão Inglesa
 

Arquivo: Edição de 17-01-2014

SECÇÃO: Autarquias

Museu de Lamego inicia trabalhos de restauro da Capela de S. João Evangelista

Arrancaram os trabalhos de conservação e restauro do retábulo da Capela de S. João Evangelista, proveniente do extinto Convento das Chagas de Lamego.

foto
À guarda do Museu de Lamego desde 1919, esta é uma oportunidade de recuperar os cerca de vinte e oito metros quadrados que a compõem e a que se juntam 19 esculturas que preenchem a quase totalidade dos seus nichos.
Datada do séc. XVII, mas profundamente alterada na primeira metade da centúria seguinte, o retábulo conhece agora uma nova fase ao fim de cerca de quatrocentos anos de existência.Apresentando evidências claras de degradação, os trabalhos de conservação e restauro preveem a recuperação de todo este espólio, através do desmonte integral da estrutura.Uma das fases mais delicadas do trabalho é, em primeiro lugar, o desmonte integral do teto em caixotão. A debilidade das pinturas, que apresentam sinais de destacamento da policromia, e a importância de perceber o que está por trás da estrutura, tornam esta fase imperativa.Com o processo já a decorrer, são já algumas as surpresas que têm levado a “Detalhe, Lda.”, empresa responsável pelos trabalhos, a alterar procedimentos, já que o restauro é um processo de descoberta e adaptação contínuas.Dividida entre o atelier e as salas do Museu de Lamego, a equipa tem trabalhado ao vivo, promovendo a sensibilização do público para a importância da preservação do património.Avaliado nos finais do século XIX em 320$00 réis, este retábulo era o maior e o mais valioso de todos que existiam no claustro de um convento que chegou a ser considerado um dos mais importantes e opulentos do norte de Portugal. No entanto, a extinção das ordens religiosas em 1834 acabou por votar o espaço a um fim lento e anunciado, consumado com a morte da última clarissa em 1906.Este retábulo, juntamente com os retábulos de São João Batista, de Nossa Senhora da Penha de França e de Jesus, Maria e José, foi trasladado para o Museu de Lamego (1919) a instâncias do primeiro Diretor do Museu, João Amaral.

[Utilidades]
[Outras Notícias]

Outras Notícias da secção Autarquias
· MONTARIA AO JAVALI EM SABROSA
· CASTRO & SALGUEIRO NO HOTEL CASINO CHAVES
· Consumidores de Lamego bebem água “excelente” e a custo médio
· Programa Património Ativo em Armamar
· Novo website da Câmara de Lamego com mais conteúdos e funcionalidades
· Direção Nacional da PSP garante reforço de efetivos em Lamego
· Crianças cantam tradição de ano novo no Teatro Ribeiro Conceição
· Alunos de Murça envolvidos no projecto “Comenius”
· A2000 inicia ano “bombástico”
· Alunos do 1.º ciclo realizaram audição para integrar a 1.ª edição dos pequenos cantores de Mesão Frio
· Município de Vila Real - Iluminação de passadeiras entra em funcionamento
· Crianças do Agrupamento de Escolas Prof. António Natividade cantaram os Reis na Câmara Municipal

O Meu Jornal
(C) 2005 Notícias do Douro - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Design: Notícias do Douro. Email do Jornal: noticias.do.douro@netc.pt